Close

Poker School

Aprenda quando ir de all in e gerenciar o risco | partypoker

Aqui, conduzimos você pela mais famosa jogada de poker de todas, incluindo:

Sempre que você vê poker na TV, é provável que seja no-limit Hold'em. No-limit significa exatamente isso - não há limite para o valor que você pode apostar. Se você tiver seus 5 minutos, você pode deslizar todas as suas fichas para a frente e ir de (suspense) "all-in".

Este simples movimento muda o jogo completamente. Um passo em falso e você perdeu tudo o que tem sobre a mesa. E, embora seja a jogada mais confiante que você pode fazer, é frequentemente usada como semi-blefe. Se você tem nervos de aço, pode ser um blefe frio como gelo.

Depois que você vai de all-in, seu oponente não tem onde se esconder. Ou ele tem as cartas (ou pensa que tem) ou é forçado a desistir. Por outro lado, tente isso contra alguém com melhores cartas e mais fichas e você está fora do torneio ou, no mínimo, sem dinheiro.

Então, quando é o momento certo para fazer isso?

Quando ir de all-in

Existem algumas situações básicas em que uma aposta all-in faz todo sentido:

  • Você está confiante de que tem a melhor mão e sabe que pagarão sua aposta
  • Você tem certeza de que seu oponente está com uma carta a menos do que uma mão vencedora (ou seja, formando uma mão) e a jogada all-in o impedirá de receber a carta de que precisa
  • Você ainda não tem muitas fichas e precisa apostar tudo para ficar no jogo - as probabilidades dizem que é a coisa certa a se fazer

Também é justo dizer que, se você está pensando em fazer uma aposta com mais da metade das suas fichas, deve simplesmente avançar toda a sua pilha de fichas.

Quando não ir de all-in

  • Você tem uma ótima mão inicial, mas quase todo mundo desistiu e o pote está baixo (você assustará todo mundo e quase não ganhará nada)
  • Você tem uma mão impressionante que melhora um pouco no flop, mas não é excelente (se outros jogadores estão apostando e aumentando, provavelmente eles têm algo melhor)

Ir de all-in como um blefe

A jogada all-in pode ser a melhor amiga do blefe, mas apenas no momento certo, com a pilha de fichas certa. Por exemplo:

Depois do flop, seu oponente faz uma aposta. Você tem certeza de que ele ou ela tem alguma coisa (eles não são do tipo que devem blefar), mas provavelmente vão cair fora se acharem que você tem algo melhor. Além disso, eles não têm muitas fichas restantes, então provavelmente preferem desistir do que arriscar perdê-las.

Nessa situação, o all-in provavelmente funcionaria, assim como um aumento bem confiante (mesmo resultado, menor risco). Então, por que fazer tudo isso?

Indo de all-in porque você pode

O poker é um jogo de informações. Você está prestando atenção em seus oponentes, e eles estão fazendo o mesmo com você. Se você sempre apostar moderadamente em uma boa mão para atrair as pessoas, eventualmente elas verão o que você está fazendo - e sua tática clássica perfeitamente boa deixará de funcionar.

Então, de repente, do nada, você coloca todas as suas fichas no meio. As pessoas assumem que você está blefando, pagam sua aposta e você sai ganhando a mão, além de um monte de fichas. Muito obrigado.

Esse é o all-in para você. Quando funciona, não há sensação melhor em todo o universo do poker. Mas você precisa usá-lo com moderação e por muito, muito boas razões.

Então agora você sabe.